Responsabilidade social como valor da empresa

Responsabilidade social como valor da empresa

Atualmente tem se falado muito a respeito de responsabilidade social, em diversos aspectos e segmentos. Nunca houve, como agora, um momento de tamanha conscientização e politização da sociedade. As pessoas não se contentam mais com discursos vazios, elas querem ação. E, mais do que isso, elas cobram ação. E este comportamento afeta o mercado diretamente. Os consumidores querem se associar a marcas responsáveis, querem comprar de quem tem consciência social. Por isso, estar atento às práticas da empresa, para além de meras ações pontuais, é fundamental para quem procura se destacar no mercado.

No âmbito empresarial este assunto tem estado sempre em voga, pois as empresas, para atrair negócios e clientes, precisam ir além do simplesmente oferecer bons produtos ou serviços de qualidade. Também os investidores, assim como os consumidores, não querem se ver vinculados a empresas que não respeitam os direitos humanos, o meio ambiente e tantos outros valores igualmente caros à manutenção da dignidade humana. Assim, a relação entre cliente e marca vai além de uma simplória relação comercial.

A responsabilidade social pode ser manifestada de diversas formas sempre que, de maneira voluntária, uma empresa decide adotar posturas, incentivar comportamentos ou promover ações em benefício de seu público seja ele interno, como funcionários e colaboradores em geral, externo, como seus clientes ou a própria comunidade que circunda sua sede, e até mesmo o meio ambiente como um todo.

Estas ações devem ser praticadas com o principal objetivo de gerar valor para o negócio, impactando de forma positiva o relacionamento da empresa com seus investidores, sócios, colaboradores, clientes e o público em geral. Ademais, elas podem ou não estar vinculadas a benefícios financeiros, como à isenção de impostos, por exemplo, atuando, consequentemente, na geração de melhores negócios.

Importante frisar que esta tomada de atitude não é exclusiva de grandes empresários. Diversas ações podem ser implementadas por pequenas e médias empresas, com custo bastante reduzidos e benefícios comprovados e consideráveis como, por exemplo, a adoção de condutas e práticas que causem menos impacto ambiental, ações sociais direcionas à comunidade local e ações internas, como a criação de biblioteca e áreas de descanso e convivência dentro do ambiente corporativo.

Se, por um lado, podemos vislumbrar diversos benefícios relacionados às ações voltadas para a responsabilidade social, VALE também observar os estragos que podem ser causados quando uma empresa não se preocupa com o meio ambiente e com a segurança de seus colaboradores e da comunidade local. Um exemplo tristemente atual é o impacto negativo vivido hoje pela mineradora Vale após o rompimento da barragem que assolou o município mineiro de Brumadinho, além de impactar significativamente rios para além do raio onde a empresa atuava. A tragédia, além de abalar seu capital financeiro, abalou seu capital social de uma maneira tão intensa que ainda não é possível mensurar.

FOTO: Webinsider

Eliane Simonini Baltazar Velasco é advogada e sócia no escritório Vellasco, Velasco & Simonini Advogados, e Mestre em direito das relações econômico-empresariais.